Carregando
análise › wii 
Thor: God of Thunder
escrita por Gustavo Vitor Barbosa Bomfim

Destaque é necessário, não só no universo gamístico como também nas demais formas de mídia. Somos bombardeados com conteúdo novo dia após dia, e há de existir um filtro para que apenas os itens realmente relevantes venham à tona e as dezenas de shovelwares permaneçam, de preferência, longe dos potenciais compradores. Adquirir destaque independe da utilização de logomarcas em caixas de jogos, de nomes famosos entitulando cada obra ou da simples aplicação de um sucesso numa determinada mídia em outra com um público diferente. É perfeitamente lógico assumir então, que simplesmente estampar um herói que fez fama nos quadrinhos, televisão ou cinema na capa de um jogo, sem o polimento adequado deste, não é receita para o sucesso.

Em uma época em que jogos de heróis de quadrinhos e filmes começam a tentar dar certo, contrariando uma antiga máxima, a SEGA resolve investir em um não tão aclamado herói, com um gameplay de uma famosa série. Thor: God of Thunder poderia muito bem ser chamado Thor: God of War. Independentemente da sua experiência (ou mesmo ausência de) com os jogos do espartano, há de convir que, com a repercussão que há, os títulos tem seus méritos, e deixarei claro de início: Isso é algo que o herói nórdico não tem aqui. Acreditem, se eu pudesse, evitaria a comparação. Infelizmente não há como.



E então está pronto um jogo de filme segundo o padrão das desenvolvedoras. Um rosto famoso, um gameplay famoso, e o projeto se conclui. Infelizmente (ou felizmente) as coisas não funcionam assim. Thor: God of Thunder é um rip-off mal adaptado dos jogos da Santa Monica. Enquanto em God of War a execução de técnicas tem como base 2 espadas, Thor conta com apenas um martelo e para compensar a discrepância entre o número de armas, utilizaram um artifício simples: Thor não necessita segurar o martelo para atacar. Em outras palavras, com a livre movimentação no ar de Mjölnir, este pode (tentar) realizar o que duas espadas fazem.

Esta, porém, é uma adaptação regular. O que faz com que o esqueleto artificial de Thor: God of Thunder desmorone são as aplicações desta adaptação. Ou melhor, onde e quando são adaptadas. Ao contrário de GoW, não existem segmentos intercalados de puzzles. Não há qualquer tipo de exploração intermediária aqui também. Cada localidade do jogo conta com sub-seções de hordas de inimigos, em sua maioria, idênticos. Com exceção de algumas partes onde a ação torna para um gameplay aéreo (em uma espécie de rail shooter com o Wii Remote), o jogo é um hack n' slash desprovido de qualquer diferencial. Em uma última comparação com GoW, existirão determinadas situações onde quick time events serão necessários. Nestes, porém, são muito utilizados os sensores de movimento do controle, e, devido à má captação das ações, são comuns repetições frustrantes.



Os cenários são genéricos, e as sub-seções de cada região nem sequer tentam se diferenciar umas das outras. Os gráficos pecam em qualidade, e os apresentados em algumas cutscenes, embora com um aspecto cartunesco interessante, são estranhos ao tentar demonstrar os rostos dos personagens. A trilha sonora também é fraca, mas fica um destaque para o áudio das dublagens. Os atores do filme são os responsáveis pelos seus respectivos personagens, evitando estranheza por parte daqueles que gostaram do filme (provavelmente a maior parcela do público-alvo deste título).

Destaque nesta enorme quantidade de mídia nova se adquire, principalmente, com inovação, ao invés da simples compilação de partes de obras já existentes em uma nova, o que é claramente um descaso profissional. Thor: God of Thunder em nenhum momento tenta prender o jogador ou mesmo atraí-los. Visa lucro baseado em um nome e imagem de suposto sucesso, como é comum neste tipo de mídia. Mesmo com as tentativas de melhoria nos jogos de heróis de quadrinhos e filmes que vem surgindo, sempre existirão aqueles feitos apenas para atrair um admirador de um meio que adquiriu certa fama, e que infelizmente ainda sustentam a existência de títulos desprezíveis como este.




4,5


comentários
Nenhum comentário encontrado.

Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

Login de usuário


Lembrar?

wii u brasil no youtube

análises recentes
Lone Survivor
wiiu    4
Art of Balance
wiiu    5
Hyrule Warriors
wiiu    12
SteamWorld Dig
wiiu    2
Shut the Box
wiiu    5
Master Reboot
wiiu    4
Mario Kart 8
wiiu    57
Shovel Knight
wiiu    6
Bravely Default
3ds    10