Carregando
Lembrar? | Esqueci a senhaCadastrar
análise • 3ds 
Chase: Cold Case Investigations - Distant Memories
Escrita por Gustavo Vitor Barbosa Bomfim

O DS foi um antro de experimentos - e entre eles, lá em 2007, estava Hotel Dusk: Room 215, um jogo do gênero adventure desenvolvido pela finada CiNG, que colocava o jogador no controle de um DS virado de lado, como um livro, investigando um hotel misterioso com hóspedes que escondiam mais do que se podia imaginar. Hotel Dusk chegou a receber uma sequência em 2010, Last Window, que nunca chegou às Américas - e foi o último lançamento da desenvolvedora (também responsável por clássicos de nicho do Wii, como Little King's Story), antes de declarar falência.

Alguns membros da CiNG migraram para a Arc System Works (famosa por Guilty Gear e BlazBlue, entre outros), e sob novamente a direção de Taisuke Kanasaki, de Hotel Dusk, desenvolveram um sucessor espiritual para o mistério investigativo noir de 2007. Intitulado Chase: Cold Case Investigations - Distant Memories, o jogo veio a ser lançado no Japão em maio e localizado no ocidente pela Aksys, exclusivamente no eShop.

Aos saudosos da CiNG, encontrarão aqui uma hora de nostalgia - os personagens lembram Hotel Dusk, e a fórmula sob a qual o jogo é construído também. O novo detetive Nanase lembra bastante Kyle Hyde e seus comentários sarcásticos; e Amekura, sua assistente, lembra Rachel, também de Hotel Dusk. O jogo de DS serve de inspiração até para a trilha sonora, que é, inclusive, um dos melhores pontos de Chase.

Cold Case Investigations, apesar de ser inspirado nos trabalhos antigos da CiNG, parece mais um protótipo do que uma sequência espiritual propriamente dita. O jogo é notavelmente curto, sendo possível terminá-lo em torno de uma hora, e sem grandes dificuldades. Há apenas um momento em que o jogador pode falhar, e o jogo o coloca novamente no momento decisivo em questão de segundos. Não há a movimentação ou exploração como em Hotel Dusk, você está confinado apenas a escolher opções de diálogo e respostas óbvias, se enquadrando mais no gênero visual novel do que adventure.

Porém, mesmo como visual novel, o jogo é insuficiente. Embora a história seja boa, a narrativa não corrobora. Não há mistério em Chase, sempre que você tem o menor número de elementos possíveis para um evento, é possível predizer todos os acontecimentos com considerável antecedência. Salvo pela última cena do jogo, não há reviravolta, ou momento de realização.

Veredito

Existe a promessa de futuros episódios para o jogo que podem expandir o final, mas no momento, Chase é uma história completa com um gancho de sequência desnecessário. Taisuki Kanasaki já provou que com mais tempo, pode construir uma história mais interligada e intrigante, mas com apenas uma hora de jogo e um elenco de meia-dúzia de personagens, Cold Case Investigations é apenas um aperitivo. E existem pratos melhores no 3DS.

6,0
COMENTáRIOS • site
Satoshi
06/11/2016 s 17:08
Mas Hotel Dusk não é uma IP da Nintendo?
Nior
17/10/2016 s 19:44
Nossa, triste demais. Torci pela recuperação da CiNG. Hotel Dusk é um dos meus jogos favoritos de todos os tempos, e estou jogando o (New) Little King Story agora e achando maravilhoso.
Mariokun
17/10/2016 s 15:39
Me ferrei. Eu devia ter esperado uma promoção de 50% para comprar esse jogo para compensar a baixa duração.
NewD2Boy
16/10/2016 s 18:45
Curto demais para esse tipo de jogo.
Boo
15/10/2016 s 19:11
1h de jogo? Sabia que pelo preço ia ter kinder ovo
Voliver
15/10/2016 s 16:54
Ainda bem que não comprei, 1hr de jogo é sacanagem.

Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

COMENTáRIOS • facebook
análises recentes
switch
switch