Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/wiibr956/public_html/lib/config.php on line 17
Switch Brasil | Análise › Max: The Curse of Brotherhood
 Carregando
Lembrar? | Esqueci a senhaCadastrar
análise • switch 
Max: The Curse of Brotherhood
Escrita por Aurélio Galdino

Você já assistiu Labirinto – A magia do tempo? Aquele filme estrelado por David Bowie, onde a protagonista deseja que seu irmão mais novo suma, e ela acaba de ter que encarar uma sequência de desafios para resgatá-lo de um universo paralelo bizarro? Max: The Curse of Brotherhood começa exatamente assim. Max cansado das bagunças que o irmão faz no seu quarto acaba conjurando um feitiço que o leva para um mundo paralelo. Cabe ao Max enfrentar os desafios desse mundo estranho e resgatar seu irmão mais novo, Felix.

Max é um jogo de premissas simples. É um side scroll, sem muitos elementos de profundidade, sem muitos segredos para descobrir, apenas alguns coletáveis. Há alguma sofisticação nos efeitos de câmera que tentam alternar de forma dinâmica as perspectivas 2D e 3D, mas também nada muito além do básico nesse sentido.

A mecânica principal, desenhar com a caneta mágica coisas específicas, em lugares específicos também não se arrisca, mas ainda assim é capaz de proporcionar puzzles que abusem da criatividade. As opções estão limitadas, com o decorrer da campanha, em criar plataformas, cipós, galhos, jatos de água e lançar bolas de fogo ou tornar o lápis uma lanterna. É uma boa quantidade de funções que juntas criam puzzles que envolvem raciocínio e certa habilidade nos controles.

A jogabilidade do game se consagra em modo portátil, onde há acesso à tela de toque, o que torna a mecânica mais intuitiva e fluida, é um elemento que faz diferença e melhora o ritmo da aventura e melhora e muito a experiência em relação ao Kinect no Xbox One, aqui desenhar é verdadeiramente imersivo. O mapeamento dos botões também é bastante confortável. O game acerta na movimentação do personagem, com pulos precisos, mesmo em momentos mais frenéticos, como os segmentos em que Max escorrega pela fase.