Carregando
artigo 
E3 2014 Index: Wii U
escrito por Equipe Wii U Brasil


Sequência de Art Academy: Sketchpad, esse novo Art Academy irá incluir muitas ferramentas e lições avançadas de desenho e pintura. Não sabemos exatamente quais são as diferenças desse para Sketchpad, porém.


A busca de Bayonetta pela alma de sua rival Jeanne, perdida nos imprevistos de uma batalha contra anjos, terá seu início em breve. Bayonetta 2 está perto do que imaginamos. Desbravar as montanhas de Fimbulvinter, único lugar que faz elo entre o Paraíso e o Inferno, será necessário. E isto, aparentemente, só poderia ser feito com a ajuda de um rapaz misterioso, capaz de abrir diferentes dimensões para que a transição entre planos seja possível.

A jogabilidade parece estar tão refinada quanto seu predecessor. Junto às mecânicas dos Torture Attacks e Witch Time estará o Umbran Clímax, que, por meio de gastos na barra de magia, proporcionará á Bayonetta ataques devastadores e otimizados de técnicas como Wicked Weave e Infernal Demon. Além das armas convencionais, Bayonetta contará com poderosas flechas que poderá envenenar seus oponentes, além de outras habilidades como congelamento, dentre muitas outras.

No modo Tag Clímax, você poderá jogar partidas rápidas em modo cooperativo para até dois jogadores. Apesar de ser cooperativo, haverá uma disputa particular em busca Halos (as moedas do jogo) por meio de apostas. Junto a tudo isto, e a revelação de que o primeiro Bayonetta virá junto com as versões físicas (e com conteúdo exclusivo da Nintendo nele), Bayonetta 2 se torna um dos jogos mais esperados para o segundo semestre de 2014.


Os estágios do Captain Toad em Super Mario 3D World eram ótimos para quebrar o ritmo do jogo, e ainda assim conseguiam oferecer uma dose de desafio. E estes sendo completamente diferentes do restante de 3D World fazia parecer que Toad logo teria seu jogo próprio naquele molde. E é justamente isso que Captain Toad: Treasure Tracker é.

Os níveis-dioramas que brincam com a câmera de maneira inteligente só ficaram mais e mais complexos, com novas mecânicas como puxar nabos do chão e arremessar em inimigos e mira em primeira pessoa em fases num minecart que lembram Pokémon Snap. Captain Toad é adorável e suas fases, uma investida refrescante no gênero de quebra-cabeças. Se ainda há alguma dúvida sobre a qualidade do jogo, ele está sendo desenvolvido pela equipe competente da EAD Tokyo, responsável não só pelos Mario 3D, mas pelos níveis originais que Toad protagonizou em 3D World.


No momento, não podemos saber se dá para exatamente comemorar a exclusividade de Devil’s Third para Wii U. Com temáticas totalmente diferentes das que povoam habitualmente o console recente da Nintendo, este projeto da Vahalla Games, capitaneado por Tomonobu Itagaki, parece cru ainda. De fato, a Nintendo precisa de jogos com conteúdos mais maduros, mas, paradoxalmente, o jogo do criador dos Ninja Gaiden tridimensionais e de Dead or Alive aparenta estar verde.

A ideia de mesclar mecânicas de jogos de tiro e de embates diretos com golpes corpo-a-corpo e com ataques swordplay parece boa, todavia, na demo mostrada na E3, o que vemos é uma progressão linear, genérica e problemas nas mecânicas de tiro. As sequencias corpo-a-corpo, no entanto, parecem convicentes. Sem previsão de data de lançamento, Itagaki terá um longo caminho pela frente para fazer com que Devil’s Third faça jus às suas outras obras.


Se há um jogo que merecia figurar em um videogame da Nintendo, este era Guacamelee! devido às suas muitas referências pontuais e de jogabilidade que remetem ao universo da Nintendo. Ou você nunca pensou que a mecânica de virar galinha para acessar outros locais não se baseou na Morph Ball de Metroid?

Nesta edição com um nome comprido e íntimo à sua vibe referencial, este híbrido de plataforma e combates corpo-a-corpo nos trará, no Wii U, muito conteúdo novo por parte da DrinkBox. Duas novas áreas, um novo chefe, novas habilidades e novos inimigos estarão no pacote. Além disto, teremos o suporte ao GamePad, nos dando uma visualização mais dinâmica ao mapa. Apresentando mecânicas de plataforma desafiadoras, um combate rico e um level-design robusto, típico de metroidvanias bem feitos, Guacamelee! Super Turbo Championship Edition chegará ao Wii U ainda este ano, via eShop.

 

A junção de duas famosas franquias japonesas, Hyrule Warriors traz ao mundo de The Legend of Zelda a ação que é marca registrada da série Dynasty Warriors. Apesar disso, Aonuma já deu dicas de que elementos de exploração também devem aparecer no jogo. No Digital Event, Hyrule Warriors exibiu visuais muito mais bonitos do que quando originalmente anunciado, sinal do avanço no desenvolvimento do jogo.

O ponto principal da apresentação, porém, foram as novas personagens jogáveis: Impa já havia sido revelada, mas agora Zelda e Midna se juntam a ela, com golpes únicos criados baseados em outros jogos da franquia. Para terminar, os desenvolvedores também nos deixaram com a promessa de que muitos outros personagens da série aparecerão como jogáveis.

 


Sequência direta de Kirby Canvas Curse do DS, jogo onde Kirby permanece em formato de bola e deve-se desenhar linhas com a Stylus para guiá-lo, Rainbow Cruise mostra que o título tem tudo para se tornar ainda melhor no Wii U.

Ao contrário do que se esperaria, a nova aventura será jogada com a caneta do console de mesa ao invés da no portátil, usando as funções do Gamepad para realizar puzzles que envolvem ideias como desenhar uma linha embaixo de uma cachoeira para evitar que o fluxo de água impeça o protagonista de chegar ao objetivo.

No Wii U, Dreamland terá um visual peculiar que passa um aspecto de massinha aos cenários e personagens e Kirby poderá se transformar em veículos como foguetes, tanques e submarinos.


Era apenas um rumor como tantos outros. Era! Mario Maker, título provisório, fora confirmado nesta E3 2014 e tem tudo para ser um sucesso no Wii U, afinal, o público majoritário admirador da Nintendo adora os jogos 2D do encanador bigodudo e a possibilidade de customizar o reino dos cogumelos a seu modo intensificará ainda mais o desejo de obter este jogo.

Mesmo que de forma primária, as primeiras possibilidades de customização reveladas em um primeiro momento nos mostra uma boa variedade. Será possível, por exemplo, situar objetos de cenários e inimigos, transformando-os em plataformas ou obstáculos. Power-ups também poderão ser reinventados. Um grato exemplo foi mostrado com um cogumelo. Ao esticá-lo, o jogador proporcionará uma transformação diferente de Mario ao adquiri-lo. Construir torres de Goombas ou Piranha Plants voadoras dará o tom de outras possibilidades de criação. A tela do GamePad promete proporcionar facilidade na hora de pôr a criatividade em prova. Haverá uma alternância entre gráficos mais clássicos, remetendo ao primeiro Super Mario Bros. e gráficos mais atuais, remetendo ao New Super Mario Bros U.

Esperamos que mais adiante a Nintendo nos revele também possibilidades de customizar fundos dos cenários em si, assim como compartilhar níveis e desenvolver um bom uso do Miiverse.


Cansado de capturar princesas indefesas, Bowser, ao que parece, resolveu agora capturar todas as atenções em cima de um jogo paralelo da série Mario. Não podemos ainda afirmar que as ideias para Nintendo no que se refere a Mario Party estejam se esgotando, porém a realidade é que o vilão principal da série Mario será a grande novidade nesta nova iteração da série de tabuleiros da Nintendo.

Pela primeira vez, poderemos jogar com Bowser em um Mario Party, passando por uma série de minigames que remontam temáticas comuns ao vilão. Um dos minigames revelados do modo Bowser Party consistira no uso do GamePad para literalmente controlar a maléfica boca cuspidora de fogo, soltando labaredas, enquanto os outros jogadores tentarão desviar das mesmas. Além disto, ainda teremos o estilo clássico da série de tabuleiros, com os minigames que prometem usar e abusar das inúmeras funcionalidades do GamePad. Os últimos jogos da série têm sido vilões para a mesma. Quem sabe, tendo um vilão como novidade, Mario Party 10 possa fazer com que a série volte aos seus momentos heroicos.


Já faz um tempo que não vemos um Mario vs Donkey Kong. A franquia teve um jogo recentemente, é verdade, na forma de Mario & Donkey Kong: Minis on the MoveMario vs Donkey Kong, mas se conseguir sequer chegar perto da criatividade e desafio dos anteriores, os donos de Wii U terão outro jogo de quebra-cabeças excelente no console.


A presença de Just Dance na E3 não era nenhuma surpresa. Bastante popular desde seu surgimento no Wii, um novo jogo da franquia rítmica da Ubisoft não poderia faltar. Just Dance 2015 segue a mesma fórmula de seus predecessores, usando os sensores de movimento do Wii U para simular passos de dança ao som de mais de 40 novas músicas de artistas famosos como Pharell Williams, Ellie Goulding, Ylvis e muito mais.

O título também promete novidades em relação à conectividade com outros jogadores através da internet, apresentando uma função chamada Community Remix. Com ela, é possível criar e gravar seus próprios passos e compartilhá-los para que outras pessoas tentem fazê-los, além de outras funções ainda a serem reveladas.


Quando foi revelado que Miyamoto anunciaria seus novos projetos, esperava-se uma revelação grandiosa. Afinal, boatos rolam há mais de 3 E3 que ele está trabalhando em IPs novas. Project Giant Robot, entretanto (e Project GUARD, também), são protótipos extremamente crus, e que foram revelados bem antes do que deveriam.

Em Project Giant Robot você controla um robô gigante movendo o GamePad simulando ser o robô. Cada analógico é um braço e o giroscópio cuida do movimento geral. É desengonçado, ruim, e trágico de se assistir. Sem contar que não parece divertido, e mesmo que o fosse, é repetitivo. Porém, novamente, o projeto é o estágio mais inicial de algo que pode ser grande (e bom). É o tipo de momento que todos os jogos passam (e que não vemos). Então, apesar da apresentação fraca, Project Giant Robot pode voltar a aparecer em futuras E3, e de maneira surpreendente.

Outro dos projetos de Miyamoto, Project GUARD mostra mais potencial que Project Giant Robot. Em GUARD, você tem o controle de várias câmeras de segurança dispostas na tela, e robôs tentam invadir uma base. Trocando constantemente de câmera principal, você deve atirar nos robôs para impedir que eles invadam a base e a destruam. O projeto, assim como Giant Robot, está em fase bem inicial, e mais parece um possível mini-game de Nintendo Land do que algo que pode evoluir para um jogo completo, mas a marca de Star Fox em algumas das câmeras pode indicar a presença de Project GUARD de alguma forma no novo título de Miyamoto para o Wii U.


Sequência do Pushmo original de 3DS, Pushmo World traz a franquia ao Wii U com 250 novos quebra-cabeças para resolver. Assim como no original, o objetivo é arrastar blocos para que o protagonista, Mallo, consiga subir até um determinado ponto. Botões que empurram todos os blocos de uma cor para frente e escadas são só dois dos vários elementos usados para adicionar complexidade aos quebra-cabeças, que podem se mostrar realmente recompensadores. Assim como no original, Pushmo World também inclui um editor de níveis, porém agora é possível criar níveis maiores e, além de compartilhá-los via QR Code, o Miiverse também pode ser usado para o mesmo propósito.


Anunciado originalmente apenas para 3DS, Shantae and the Pirate’s Curse dará as caras também na eShop do Wii U e deve agradar a todos que procuram por um bom e clássico jogo de plataforma. A aventura de Shantae contra a constante ameaça de uma gangue de piratas reúne seguidores desde seu lançamento no Gameboy Color e sempre mostrou ser receita certa para boas horas de diversão.

Após ficar sem seus poderes em Risky’s Revenge, a pequena gênia é abordada por sua maior inimiga, a Capitã Risky Boots, e descobre que a magia perdida acabou por corromper a tripulação dela, tirando-a de seu posto de comando. Agora, Shantae terá que se unir a vilã e viver a tão odiada vida de pirata para conseguir impedir os novos adversários e seu plano de reviver um velho mentor que pode trazer destruição a todo o mundo. Com personagens carismáticos e o charme já aclamado da série, Pirate’s Curse promete ser mais um excelente título da franquia.


Apesar de alguns tropeços, se existe uma franquia por aí que pode dizer que está constantemente tentando se revitalizar, essa franquia é Sonic. Sonic Boom é a mais nova tentativa da SonicTeam de manter a popularidade do mascote da Sega em alta. Dessa vez, a ideia foi colocar quatro dos personagens mais clássicos da série (Sonic, Tails, Knuckles e Amy) juntos em um jogo de aventura com enfoque alto na exploração colaborativa e no combate.

Os quatro protagonistas (com visual inédito, que também será usado em um novo desenho animado) contam cada um com habilidades próprias e devem desbravar o mundo juntos, ultrapassando obstáculos e enfrentando inimigos e chefes de maneira cooperativa.

Feito para ser jogado sozinho, alternando entre dois personagens simultâneos, ou com um amigo, e com modos que suportam até quatro jogadores ao mesmo tempo, Sonic Boom é a nova aposta da empresa do ouriço azul para agradar fãs antigos e conquistar novos. Resta agora esperar o resultado.


Conceito inusitado, porém promissor. Assim podemos classificar Splatoon, nova IP de uma das equipes principais de desenvolvimento da Nintendo e que será lançado exclusivamente para Wii U. Tentando se diferenciar dentro do estilo de jogos de tiro em terceira pessoa, Splatoon, além de apresentar visuais que esbanjam vivacidade, conta com um uma jogabilidade promissora, baseada na alternância entre formas humanas e de lulas enquanto se desenrolam as batalhas 4x4 com foco claro no multiplayer online.

O armamento que dispara jatos de tinta não serve somente para provocar danos nos oponentes. Tão importante quanto, será o preenchimento dos cenários com tais tintas. Cada time terá uma tinta específica em suas armas. Preenchendo parte dos cenários com elas, possibilitará a alternância nos formatos humano e lula conforme as táticas empregadas pelas equipes. Em formato de lula, os personagens poderão mergulhar nas tintas, ganhando extrema velocidade. Caso entre em contato com uma tinta do inimigo, ficarão inertes por instantes, sendo presas fáceis para as investidas dos adversários. O GamePad terá seus recursos amplamente utilizados, como o giroscópio, para fins de mira e controle auxilar de câmera e, claro, a tela, que mostrará o mapa e o preenchimento parcial de tinta pelos cenários, agregando estratégia aos embates. Esperamos ansiosos que, conforme novos detalhes forem surgindo, Splatoon se mostre mais complexo e que agite a comunidade online do Wii U.



Só sabemos três coisas sobre o novo Star Fox de Wii U: que o jogo está em produção, que a mira é feita ao mover o GamePad e que supostamente o jogo sairá em 2015. O título foi mostrado apenas a portas fechadas para a imprensa e aparentemente estava nos estados iniciais de desenvolvimento. Não sabemos o que a Nintendo pretende com o jogo -- se será apenas para download ou se receberá uma versão em mídia física --, mas não seria surpresa caso fosse adiado.


Cada dia que passa, o maior lançamento da Nintendo neste ano deixa cada vez mais pessoas se remoendo de ansiedade para jogá-lo. A espera agora, porém, ganhou uma data para acabar. Os donos de 3DS poderão colocar as mãos no título em outubro, enquanto sua versão para os consoles de mesa deva sair próxima ao natal.

Até lá, o popular jogo de luta segue revelando mais e mais novidades. Além das informações que são publicadas diariamente em seu site oficial, Super Smash Bros. na E3 introduziu dois novos membros ao elenco jogável da série. Palutena, de Kid Icarus, e os avatares Mii. O segundo, mostra-se ser na verdade três personagens em um, já que ao usá-lo, você poderá escolher entre três classes que contam com jogabilidade própria.

A Nintendo também anunciou a compatibilidade do jogo com a série de miniaturas Amiibo, tornando possível que, ao comprar o brinquedo de sua personalidade favorita, você consiga treiná-lo, customizando seus golpes e tornando-o mais forte através de um sistema de níveis para que ele possa ser colocado no jogo para cumprir várias funções como ajudar o jogador, lutar contra ele ou até enfrentar outro Amiibo.


Pouco foi mostrado do novo Zelda para Wii U. Quase nada na realidade, mas o que foi mostrado é simplesmente lindo. Seja o campo onde o trailer começa, seja o céu ao fundo, a grama alta, as árvores, o rio ou o próprio Link (que aliás, ganhou um novo design misturando elementos de outras encarnações): tudo que foi mostrado é extremamente detalhado, e apesar do trailer não mostrar nada da jogabilidade, Aonuma diz que é tudo rodando na engine, o que faz sentido, uma vez que a Nintendo dificilmente faz trailers usando CG. 

Também segundo Aonuma, o novo Zelda, ainda sem um subtítulo, terá um mundo aberto que pode ser explorado pelo jogador como quiser, mostrando que as montanhas ao fundo não são detalhadas simplesmente por decisão artística e sim por que o jogador pode, se quiser, alcançá-las. Com um console mais poderoso, fica claro que o objetivo com esse novo jogo é quebrar as limitações que eram anteriormente impostas pelo hardware. Se isso é possível ou não, descobriremos ano que vem.

 

 


Depois de muito suspense e, junto a isto, o perigo de ser cancelado, Watch_Dogs fora finalmente reconfirmado de forma oficial para Wii U pela Ubisoft. Tendo como tema recorrente cibersegurança para obtenção de informações, por vezes, sigilosas, o jogador encarna Aiden Pearce, um ex-criminoso e hacker que fará uso de suas habilidades para fazer justiça com as próprias mãos e a própria inteligência para superar uma tragédia familiar que assolou sua vida.

Usando avançada tecnologia, o protagonista poderá se infiltrar em diversos dispositivos eletrônicos que estão situados na cidade de Chicago. Com tais recursos, vários e diferenciados objetivos poderão ser completados. Além do sistema de hacking, o jogador, em um sistema de mundo aberto, estará pondo a prova um sistema de combate que envolve variadas mecânicas, como stealth, cover e um sistema parkour de saltos e escaladas em diferentes pontos, algo que em até certo ponto pode nos remeter à outra franquia da Ubisoft, no caso, Assassin’s Creed. Tendo em vista que as outras versões de Watch_Dogs já foram lançadas, a Ubisoft, apesar de não revelar quaisquer detalhes concretos da versão para Wii U, já informou que o adiamento se deu devido ao aperfeiçoamento do uso do GamePad. Watch Dogs deverá chegar para Wii U em algum momento de 2014.


Lançado inicialmente de forma separada via eShop, Wii Sports Club, agora, será compilado e lançado de forma física para Wii U. Tido como uma repaginada do grande carro-chefe e sucesso do Wii, este título traz gráficos em alta-definição, além de uma jogabilidade que faz uso de elementos do GamePad, mas sem abandonar o necessário Wii Remote (inclusive com uso obrigatório do Wii MotionPlus).

Entre para o sistema de clubes e apoie o seu clube, porém se divertindo em família, seja cooperativamente ou de forma competitiva. Os cinco esportes estarão disponíveis na versão física. Alguns deles usarão o GamePad para auxiliar o jogador, por exemplo, em mostrar a bola e o ângulo de balanço do taco no golfe ou, ainda, simulando a mecânica do uso da luva no beisebol. Online ou offline, Wii Sports Club promete trazer diversão compromissada ou descompromissada, contentando assim a todos os seus potenciais públicos.


Xenoblade Chronicles foi uma das melhores surpresas no Wii e possivelmente um dos melhores RPGs da última geração de consoles. X promete expandir e melhorar tudo que já foi feito no primeiro jogo, além de trazer algumas novidades.

A jogabilidade está bastante similar ao primeiro jogo, mas a Monolith está expandindo o mundo com a adição de robôs para combate e transporte e muito mais que não sabemos no momento como a possível adição de um modo online. Com a capacidade técnica do Wii U, agora temos campos exploráveis enormes e com visuais impressionantes fazendo com que tudo pareça muito mais orgânico e belo se comparado a seu predecessor.

Para fãs de JRPGs, X agora é um dos jogos mais aguardados para 2015 e será uma das melhores razões para se ter um Wii U. Com a expectativa nas alturas devido a qualidade de seu predecessor, Xenoblade Chronicles X poderá se tornar um dos melhores jogos do Wii U e da geração.


Até parece que desde seu tímido anúncio, Yoshi Yarn fora sendo tecido de forma bem calculada para ser, enfim, revelado em sua plenitude nesta E3. Fruto de uma parceria entre a Nintendo e a Good Feel, de Kirby Epic Yarn, Yoshi’s Wooly World certamente mostrará que, além de uma arte mais robusta, terá também uma jogabilidade mais diversificada e desafiante novelos adentro.

Este jogo se beneficará das raízes fincadas por antigas iterações protagonizadas pelo pequeno dinossauro verde, mas envoltas a fios de lã. Yoshi atirará, ao invés de ovos, bolas de fios nos oponentes. Isso implicará em diferenciadas abordagens como, por exemplo, amordaçar uma Piranha Plant antes de eliminá-la por completo. Tricotar elementos no cenário, costurar caminhos alternativos, enfim, as opções mescladas ao universo rico de Yoshi deverão ser inúmeras. Ainda haverá um modo cooperativo em que um Yoshi poderá engolir outro e jogá-lo para acessar locais, até então, inatingíveis, descobrindo diversos segredos. Yoshi ainda tem muita história para tricotar. Ou melhor, para contar.



comentários
Maltazar
15/06/2014 às 16:13
@Ledig
"destinados PRINCIPALMENTE a crianças"

Ou seja, que o público principal e mais antigo do mercado dos games são as crianças ( e adolescentes que são "crianças mais velhas")

Dizer que um jogo é 18+ não vai fazer a criançada desistir de jogar esses jogos..
Ledig
15/06/2014 às 15:13
"porque todos os video games (Wii U, PS4 e XBO) são brinquedos eletronicos destinados primeiramente a crianças!!"

Não viaja.
Maltazar
15/06/2014 às 14:34
Tecnicamente falando, video games são para crianças.. são brinquedos eletronicos que na geração N64/PS foi tomado por "gamers" adultos (a maioria desses "gamers adultos" são aqueles que cresceram jogando Pong, Atari, NES e SNES). Então dizer que o Wii U é coisa de criança não é tão errado assim :P porque todos os video games (Wii U, PS4 e XBO) são brinquedos eletronicos destinados primeiramente a crianças!!

@marcos_calvet
Eu acho errado você vir nos posts de um site da Nintendo só pra irritar todo mundo porquê na boa cara, o que você quer conseguir com isso? Se você quer é mostrar sua indignação para com a Nintendo usando argumentos que outros usuários acham Nocivos,o site WiiU Brasil não é bem o lugar pra isso cara :P

Hinz
15/06/2014 às 11:51
Critica os jogos da Nintendo, mas entra nas notícias e acompanha as notícias da Nintendo. Beleza, champs.
Ledig
15/06/2014 às 11:21
Splatoon pra mim me pareceu legalzinho, mas não parece que vai ser um jogo que eu pagaria 60$ no lugar do Smash Bros ou Zelda por exemplo. Se fosse um jogo de eShop mais baratinho, até considerava u.u

Achei interessante esse modo Bowser Party no Mario Party 10, vai fazer um uso interessante do Gamepad, coisa que ficou faltando no Wii Party U.

Me interessei pelo Project Guard também, gosto de jogos Tower Defense, só que este dai depende totalmente dos reflexos e concentração do jogador, não apenas estratégia no posicionamento de torrents, é bom pra mudar o estilo do jogo!

E Hyrule Warriors tem a Midna! Vou ter que comprar esse jogo, no geral ele ta demais!
Zelda U vai ter a Midna? NÃO! Então o jogo ja não presta, podem jogar fora, Hyrule Warriors FTW!
Mascote 2
15/06/2014 às 11:03
O que esse console oferece é mais que incrível. Quando Star Fox lançar e quando for comprá-lo, putz, vai ser minha relíquia. Foda demais!

----------

Parem de dar moral pro Marcos cavalão. É que nem escola: quando esses birrentos encrenqueiros são ignorados pode até fazer mais barulho, mas depois param.

Não vejo nada infantil, só os comentários dele. Ignorem-no.
ironmateus
15/06/2014 às 10:54
Os que me interessam dessa lista são Star Fox (torcendo para que não utilizem giroscópios e firulas desnecessárias na jogabilidade), Xenoblade X, Zelda (muito bom o trailer) e Splatoon. Quando encontrar por menos de R$1.000 possivelmente eu vá comprar um Wii U.
Aristarkh
14/06/2014 às 15:44
Marcos reclama e tudo mais, mas pelo menos ele VAI dar uma chance ao jogo. Diferente de um monte de babaca que só é hater porque sim (tipo Roger).
Aristarkh
14/06/2014 às 04:13
Splatoon pra mim foi o melhor.
Tux
13/06/2014 às 19:38
Pois é CorvoJoe... e eu adoro jogar meus joguinhos de criança no Wii U!!! KKKK

É isso aí marcos_calvet seu humor é bem ácido! Mais se sua mamãe deixar, quem sabe você não joga Devil Third!!! KKKK

Rapaz, cadê a Nintendo paz e amor???

Viram o trailer deste jogo? Vou jogar na certa!
Ro.G.er_Silver
13/06/2014 às 17:28
Só Zelda, o resto...
NicMDS
13/06/2014 às 15:29
Achei Kirby extremamente bonito. O estilo de massinha foi aplicado com perfeição, eu nunca vi nada parecido desde que surgiu a era HD. A Nintendo sabe como inovar mesmo em um Mercado que ela demorou anos pra entrar.
D2Boy
13/06/2014 às 12:54
A Nintendo arrebentou o Wii U foi o melhor console da E3 a lista de jogos é fantástica vários deles vão sair esse ano e outros sairão no ano que vem a Nintendo está de parabéns com os jogos delas e com as parcerias com as third parties nota 10.
marcos_calvet
13/06/2014 às 11:54
@Tux Vc eu respeito rapaz. Falou tudo e mais um pouco. Assim que conseguem me convencer, mas de qualquer forma, WiiU não deixa de ser colorido e fofinho, e vou ser obrigado a jogar meus títulos preferidos com cara de desenho animado. :/
marcos_calvet
13/06/2014 às 11:49
@shadowfly Vc é um amor. Funciona mesmo dar meia hora de rabo? Acho que vou experimentar, geralmente eu dou 40 minutos, mas pelo visto deve ser melhor mesmo. O seu rabo ficou menos dolorido? Acho que encontrei a solução. Obrigado amigo, um dia vou te recompensar pela dica. abraços

Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

Login de usuário


Lembrar?

wii u brasil no youtube

nintendosfera

artigos recentes
Visitamos o Pikachu Outbreak
POR Leandro Eidi    3
Melhores de 2015 (3DS e Wii U)
POR Equipe Wii U Brasil    21
Splatoon 2.0.0
POR Thales Nunes Moreira    12
E3 2015 Index: 3DS
POR Equipe Wii U Brasil    10
E3 2015 Index: Wii U
POR Equipe Wii U Brasil    15
E3 2015 Index
POR Equipe Wii U Brasil    2
Mercado Mobile - Um Novo Mundo Novo
POR Adriano Francisco    21
O Futuro: Seu e dos Jogos
POR Adriano Francisco    22
Loucuras, Segredos e Dúvidas
POR Adriano Francisco    10
Os mais esperados de 2015 - Wii U
POR Equipe Wii U Brasil    42
Os mais esperados de 2015 - 3DS
POR Equipe Wii U Brasil    26
Melhores de 2014 (Wii U)
POR Equipe Wii U Brasil    28
Melhores de 2014 (3DS)
POR Equipe Wii U Brasil    20
Personagens que queremos ver em Hyrule Warriors
POR Equipe Wii U Brasil    6