Carregando
Lembrar? | Esqueci a senhaCadastrar
Lembrar? | Esqueci a senhaCadastrar
artigo 
Visitamos o Pikachu Outbreak
Postado por Leandro Eidi

Entre os dias 7 e 14 de agosto, a cidade de Yokohama no Japão recebeu pela terceira vez o evento Pikachu Outbreak, completamente dedicado ao mais famoso Pokémon. Criado em 2014 como comemoração do curta “Pikachu, What’s This Key For?”, seu grande sucesso acabou por tornar o evento anual.

Durante o Pikachu Outbreak, a área chamada Minato Mirai 21 recebe mil Pikachus que podem ser encontrados em diversos shows, disponíveis para tirar fotos, e desfilando pelas ruas. Cinco shoppings, um parque de diversões, estações de trem, e até um navio recebem decorações especiais, estandes com produtos exclusivos, e apresentações teatrais com o famoso mascote.




O Pokémon adorna todos os locais que participam do evento.

O maior trunfo de Pikachu é o seu fator "kawaii", e a The Pokémon Company sabe muito bem disso. Além da fofice natural do Pokémon, acentuada pelo material da fantasia que “pula” com os movimentos do personagem, em cada apresentação eles aparecem com roupas bonitinhas diferentes. Também é possível encontrar um Ditto transformado em Pikachu, que age de forma um pouco mais estabanada que os verdadeiros, arrancando gritos de “kawaii!” dos japoneses próximos.

 


Quem não tem Pikachu, caça com Ditto transformado

Todos os shows, que são gratuitos, mostram atores contracenando com Pikachus em números musicais e com um enredo simples. Cada apresentação tem sua própria característica exclusiva como patinação no gelo, malabarismo e sapateado, então mesmo assistindo a todas elas em seguida, há algo novo a ser visto. No final de todos os shows o público é ensinado a dançar a “Dança Pikachu”, que é uma coreografia com alguns passos simples.


Pikachu malvado patinando no gelo? Tem sim senhor.

A parada principal, com a participação de um número impressionante de PIkachus ao mesmo tempo além de dançarinos, artistas e até balões gigantes, acontece apenas no primeiro dia do evento. Nos dias seguintes há apenas um desfile mais tímido de cerca de 20 Pikachus ao redor de um dos shoppings participantes.


O exército de Pikachus está pronto para atacar!

Neste ano as maiores novidades foram dois shows em que fortes jatos de água eram jogados na plateia. Devido às altas temperaturas do verão japonês, que no dia em que fui ao evento passava dos 30 graus, a ideia foi bem recebida pelo público, que mesmo encharcado continuava pulando e dançando. Aqueles que se arriscavam a ir mais ao centro do pátio podiam assistir a uma dança dos Pikachus que os mais afastados não conseguiam, devido ao grande público ao redor deles.


Esta era a distância mais próxima do palco em que era seguro não se molhar.

Para aproveitar o dia ao máximo e conseguir assistir a todos os shows, um pouco de preparação é necessário. Como as apresentações acontecem em shoppings diferentes, a caminhada entre um ponto e outro pode levar 20 minutos ou mais. Portanto, os fãs que dispõem de um único dia para o evento devem verificar com antecedência os locais e horários para definir um plano. A pior parte de ver tudo em um único dia é que os japoneses costumam se dirigir aos locais com bastante antecedência, portanto é bastante improvável que se consiga bons lugares ao chegar perto da hora de iniciar. Eu mesmo só consegui um bom lugar no primeiro show do dia, em que cheguei bem cedo.


Ficar perto do palco assim requer chegar com antecedência.

Além das performances ao vivo, um curta utilizando a tecnologia de video mapping está disponível até o dia 31 de agosto. Os interessados têm que pegar ingressos, felizmente gratuitos, no shopping Landmark Plaza para garantir a entrada. Por ser ao ar livre, as sessões iniciam apenas depois das 19:30, e como as atividades relacionadas ao Pikachu Outbreak terminavam em sua maioria às 17 horas, aqueles que quisessem assistir ao vídeo tinham que esperar por um bom tempo, principalmente se não conseguissem entradas para a primeira sessão. Felizmente as diversas opções de entretenimento em Minato Mirai 21 tornam a espera menos tediosa. Sobre o vídeo, ele é relativamente curto com cerca de 6 minutos de duração, mas por utilizar toda a área côncava do local, a sensação de fazer parte da ação foi bem convincente,

Vários dos jogadores de Pokémon Go esperavam algo especial, como Pokémon raros, mas na própria página do evento foi explicado que o Pikachu Outbreak não tem relação alguma com o aplicativo. Portanto, a única vantagem de tantos jogadores juntos é que os vários Pokéstops de Minato Mirai 21 constantemente recebiam o efeito do item “lure”, que atrai mais Pokémon para quem estiver próximo a eles. Enquanto aguardava o início de cada apresentação, pude ver várias pessoas jogando que aproveitaram deste efeito.

O sucesso do Pikachu Outbreak reafirma a força que Pokémon ainda possui, além de indicar que o evento deverá acontecer novamente nos próximos anos. Os fãs da franquia que pretendem visitar o Japão no futuro deveriam ter a data dos próximos eventos em mente ao planejar a viagem, já que observar tantos Pikachus juntos ao vivo é uma oportunidade única.

Link do evento: http://www.pokemon.co.jp/ex/splash_pikachu/en/

 





 

COMENTáRIOS • site
Mago Vaati
26/08/2016 às 11:14
Não, nos jogos ele continua normal, essa arte mais simples é só pra publicidade.

\/
Ro.G.er_Silver
25/08/2016 às 21:24
Parece que querem mudar a aparência do Pikachu pra ficar mais parecido com o Pichu.
Otaner
25/08/2016 às 20:12
Foda.

LOL o Ditto.

Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

COMENTáRIOS • facebook
artigos recentes