Carregando
Lembrar? | Esqueci a senhaCadastrar
Lembrar? | Esqueci a senhaCadastrar
artigo 
Editorial - EA vai ser investigada pelo Estado do Hawaii por "Práticas Predatórias"
Postado por Felipe Lima (Necrohunter)
TAGS

 A Eletronic Arts se vê em meio a uma turbulência sem fim desde o lançamento de Star Wars: Battlefront II. Para quem não conhece a história, a empresa adotou o esquema de "caixas de recompensa" ou lootbox para o jogo, sistema esse que recompensa o usuário com intens importantes para o jogo como armas, personagens e afins. Acontece que por meio de investigação da mídia e de alguns jogadores, muito desse conteúdo é de extrema relevância para os jogadores, que teriam de gastar milhares de horas ou dólares para ter acesso aquilo que deveria conter em um jogo com preço cheio.

Para não desviar o foco do site - já que o jogo sequer foi cogitado para plataformas da Nintendo - essa notícia abaixo ficará como um artigo para que possamos discutir sobre o assunto.

Ontem, o representante do Estado Democrático do Havaí Chris Lee realizou uma coletiva de imprensa para explicar que seu estado passará a investigar a legislação sobre o banimento de jogos como Star Wars: Battlefront II da EA por serem jogados por crianças em uma larga escala não só no terrítório havaiano como no país inteiro.

Como está acontecendo na Bélgica que declarou hoje que jogos que usem lootbox devam ser declarados como "de azar", o Havaí está coordenando investigações para saber se a mesma ideia poderá ser aplicada nos Estados Unidos.

"Este jogo é um cassino tematizado de Star Wars. É uma armadilha" - disse Lee

 Você pode conferir o vídeo com as declarações do representante abaixo:

 Fonte da Notícia: Game Informer 

 

A pergunta que eu vos faço nesse momento é a seguinte: 

Qual a sua opinião sobre os Lootbox e o que você achou da postura da EA com Star Wars?



COMENTáRIOS • site
Green Moon
22/11/2017 às 22:55
"Bélgica quer banir microtransações (com loot boxes) de games na Europa" ótimo! tem que cortar o mal pela raiz, e quem defende a existência disso, sinto muito, mas não podemos arriscar que isso se torne banal aos poucos, como são as dlcs, já bastam aquelas coisas, ou param de vez, ou piora.
e ninguém pede para as empresas ocidentais fazerem jogos com custos astronômicos, as empresas aqui encaram(infelizmente) o mercado de jogos como o de cinema, onde maior investimento pra eles, é maior qualidade e isso tá longe de ser verdade. até os AAA da nintendo não chegam perto dos gastos de um BF2, é um risco que elas tomam porque querem e usam isso como muleta pra sua ganancia.
Valle
22/11/2017 às 18:35
"Vou só jogar um exemplo de lootboxes que estamos acostumados há décadas e ninguém nunca reclamou: pacotes booster em TCGs come Magic, Pokémon e Yu-Gi-Oh. Não vou opinar, só pôr lenha na fogueira."

1) Você não paga 200 reais para poder começar a jogar
2) Você pode trocar as cartas repetidas ou comprar diretamente se tiver alguém vendendo.
Dr.K
22/11/2017 às 15:24
Lendo o pessoal, eu mais ou menos concordo com o Arus.

Dá pra ter. Mas desde que não impacte com o gameplay negativamente. E nem force um grind absurdo.

No caso do PvZ: Garden Warfare 2, não era problema pra mim. Você ganha em média 15-20 mil moedas por partida e precisa de 75 mil pra desbloquear um personagem aleatório. O gameplay é bom e pra mim não me parece um grind intransponível, já que você começa a partida tendo acesso a todas as classes. O bode zumbi de skate voador ou o tronco tu só consegue pegar jogando os desafios do gramado de batalha (modo SP).

Eu, honestamente, não sou contra microtransações. Eu não gastaria com elas num jogo premium.

Elas só não podem dar vantagens indevidas tornando o jogo pay-to-win. Cosméticos, beleza! Um slot de inventário?!? Ok... afeta o gameplay, pero no mucho. Uma .12 automática com range de um fuzil de precisão?!? Vai com calma, dona EA!!!
Patolouco
22/11/2017 às 14:43
Bom! Primeiro, sou contra isso e por isso nunca fiz microtransações. Segundo, não é apenas a EA que faz isso, todas as grandes empresas fazem. Quem defende SF 5 não pode criticar a EA por exemplo. É uma prática que está sendo feita por todas e não apenas pela EA.

A EA praticamente já transformou o Star War 1 em free-to-play, o jogo já foi vendido por 15 reais nas lojas digitais e as DLC´s foram dadas de graça nas mesmas lojas. Eu acho que o único erro dela foi querer vender Star War 2 usando esse modelo de jogo que ela escolheu para ele, ou seja, se ela fizesse o jogo free-to-play talvez essa polêmica seria menor.

O lado bom disso tudo é que a EA temporariamente removeu as microtransações e irá reformulá-las completamente. Existe um público para esse mercado e toda a polêmica é válida para ajudar esses jogadores, tanto que forçou a empresa a reformular as transações de itens dentro do jogo. O que não pode acontecer é usar a EA como Cristo quando quase todas as grandes empresas estão fazendo isso devido a ter um público para esse tipo de produto. Não tem como terminar com um nicho de mercado da noite para o dia, isso é radicalismo ao extremo. As polêmicas podem vir como algo positivo para haver mudanças positivas nesses produtos, a galera que gosta de jogos assim precisa ser respeitada e não enganada, o dinheiro que ela investe tem que ser gasto com algo justo. Vale lembrar que não foi a EA que criou as microtransações, elas vieram da ásia através dos MMO´s. Queira ou não é um mercado e esse mercado tem seu público.

ps: como saber se quem comentou é pobretão? Cuidado com o uso de adjetivos sem conhecer as pessoas se não pode se decepcionar.
rockeiro
22/11/2017 às 14:21
Quanto liberal pobretão defendendo megas corporações abusivas por que sim. Kkkkkkkkkkkk

Quase tive pena da EA
Dr.K
22/11/2017 às 14:21
É um assunto que a gente não deve tratar com leviandade.

Eu também não gosto de loot boxes, mas entendo a inclusão delas em jogos de empresas de capital aberto porque dão dividendos aos acionistas. Isso dá muito dinheiro porque uma loot box com item raro dá a ilusão de que uma microtransação foi um bom negócio; quando na realidade é uma aposta.

E apostas - por vezes - valem muitíssimo a pena.

Portanto, Loot boxes são uma realidade da indústria neste momento; queiramos ou não.

Honestamente, eu vejo as loot boxes como problema nos games porque a inserção dessa mecânica num jogo impacta o gameplay de alguma forma. Quase sempre negativamente. Até no Overwatch, em que elas se apresentam de maneira tida como benigna, só com cosméticos; impacta. Porque faz com que hajam eventos do jogo que bloqueiam conteúdo temporariamente. Quer a Skin do Lúcio da Seleção e o Luciobol?!? Espera até a época da Copa!

Nem vou falar como impacta negativamente o gameplay quando implementado em um modo apenas de um jogo. O Warzone do Halo 5 é uma sombra do que deveria ser se não tivesse as famigeradas cartinhas de armas e veículos que tornam OP o player sem brigar pelas power-guns. Ainda que seja em um modo, eu percebo como impacta negativamente aquele que deveria ser a melhor novidade do jogo; e altera a natureza do gameplay de Halo (que sempre foi controle de zonas de vantagem dentro da arena e disputas pelas power-weapons localizadas em espaços abertos ou gargalos do mapa). O Otaner poderia explicar como essas cartas/loot boxes impactam a horda do Gears 4, por exemplo; que ele me falou que virou pay-to-win certa vez.

A Dice e a EA em Star Wars: Battlefront 2 cometeram o erro crasso de por TODA a progressão em créditos e itens aleatórios. É todo o jogo. E se você não gastar, vai ter que grindar demais, a ponto da coisa dar vantagens enormes para aqueles que disporem a gastar. Aqui a comunidade se rebelou porque era o maior lançamento do ano e porque é Star Wars (e ninguém pode foder com Star Wars, nem o George Lucas e o Jar-Jar Binks).

Aqui a Comunidade bateu o pé. E com razão!

Eu, por exemplo, comprei o Season Pass do SW:Battlefront(2015) porque as armas daqueles DLCs eram OP - e sim, eu sei que sou parte do problema. E como eu gostaria que houvesse esse boicote antes!!!

Enfim... ainda assim, penso que itens aleatórios/loot boxes podem ser parte do gameplay de um jogo desde que:

a) o jogo seja adequadamente desenhado sobre as loot boxes;
b) que o grind resultante pela escolha em não se comprar tais itens não seja algo absurdo (eis aqui o erro de SW:BF2);
c) que o jogo tenha um gameplay bom, que premie o grind, tornando a compra uma escolha do jogador, e não uma obrigação;
d) itens aleatórios só podem dar ganhos marginais se não houver competitividade entre os participantes de uma partida; e
e) é totalmente admissível itens aleatórios se os mesmos forem cosméticos e não forçarem alguma exclusão dos ditos itens por eventos.

Ou seja; nada de pague para vencer.

Sim, loot boxes são uma loteria, mas penso que não devam ser proibidos; mas regulados. Jogo com loot box deveria ser de indicação para maiores de 18 anos. PONTO. E deveria trazer as probabilidades de ocorrência de um determinado item.

Indo adiante; eu tenho um exemplo minimamente positivo no qual itens RNG/loot boxes funcionam: Fortnite - Salve o Mundo PvE. O jogo tem inúmeros sistemas que são mal explicados, mas se você tentar entender o jogo, se entende tudo. São vários itens aleatórios que impactam os stats do player (como HP e Stamina), mas onde importa mesmo, é nas armas e armadilhas. Como é um jogo em que não há loot, você ganha planos e materiais de construção, o gameplay envolve um certo grind. Mas como o gameplay é bom, envolvendo o farming de materiais de construção; você busca os materiais que precisa para as armas e armadilhas que quer (pensem no loop de gameplay de Monster Hunter - pra farmar itens). Você pode comprar moedas para as loot boxes (ou Pinhatas de Lhama no jogo), mas no final você constrói a arma com o que você farmou, já que os requisitos tendem a ser - ordinariamente - simples. E você ganha recompensas (Loot boxes com vários itens ou materiais) por cada missão cumprida, o que é não é difícil e você pode cumprir várias missões dentro de uma mesma sessão de jogo.

Cumpre salientar que eu tenho o pacote de fundador do Fortnite (eu decidi apoiar esse jogo), mas se trata de um jogo em Beta que se tornará free-to-play.

E se o jogo é Free-to-play, é totalmente admissível ter loot boxes e microtransações no jogo. Afinal de contas existem tantos jogos F2P no mercado com esse modelo; que só prosperam os que tem um bom loop de gameplay e que não te obrigam a gastar; como Smite, Path of Exile, DOTA 2, Warframe e etc. Quem costuma gastar nesses jogos, geralmente o faz porque os amam e querem dar o seu suporte.
Boo
22/11/2017 às 14:17
Ter que pagar pra ter um loot ALEATÓRIO de itens e ficar investindo dinheiro na esperança de ganhar o item desejado é loteria SIM, e devia ser banido dos vídeo games.
Nankees
22/11/2017 às 14:11
@Aristarkh

Quem aqui está defendendo alguma empresa?
Aristarkh
22/11/2017 às 14:03
"Nessas horas parece que só existe a EA na indústria"

Fico realmente abismado como tem gente que ainda defende a empresinha do coração, mesmo ela fazendo um monte de merda.
Me pergunto se eles são pagos para isso ou apenas fãs cegos
Nankees
22/11/2017 às 13:45
A EA pegou gosto por esse tipo de prática quando resolveu lançar o modo Ultimate Team no FIFA! Muita gente e Youtubers inclusive, já gastaram, e até hoje gasta um dinheiro absurdo naqueles packs.

Packs esses que eu chamo de "raspadinhas", você compra pra tentar tirar o Messi, Cristiano, Neymar... Ou seja, se você tirar é quase a mesma coisa que ganhar na Mega Sena, sua chance é de 1 em 1 milhão. Mas se acertar fica milionário no jogo, você pode vender a carta do jogador e montar um time foda com o valor adquirido na venda da carta.

Inclusive em alguns canais de Youtube, os "Youtubers" faziam séries abrindo packs... - "Galera hoje vamos abrir 20, 30, 40, 50 pacotinhos com Fifa Points... Hoje sai o Messi!!!". Nunca vi ninguém ganhar po*** nenhuma, e eu pensando.. "Esse cara tá maluco, jogou 100 reais no lixo, só pra ganhar uns 3 mil likes no vídeo".

Isso vem desde o Fifa 14 (Fifa 14, 15, 16, 17 e 18), ou seja, lootbox no Fifa já é uma prática que vem sendo feita a 5 anos.

Ela agora decidiu adaptar a pratica pra todos os jogos. Ora, você alimentou o mostro, ele cresceu e virou uma fera indomável... Não adianta agora vir reclamar.

Ou para com essa hipocrisia e para de reclamar dessas Lootbox, ou vamos juntos brigar para por um fim nisso!

Quem discorda da minha opinião, fala aí bonzão...
Patolouco
22/11/2017 às 13:21
Nessas horas parece que só existe a EA na indústria.

Bacana ver toda essa imparcialidade da galera.

https://www.meups4.com.br/noticias/ea-remove-temporariamente-microtransacoes-de-star-wars-battlefront-2/
GustavoRDS
22/11/2017 às 13:11
As vezes eu fico surpreso que tem gente que acha justificável criar um sistema de monetização ao qual você consumidor NÃO TEM NENHUM CONTROLE.
Você paga 10 reais e pode vir o que tu quer, da mesma maneira em que você pode pagar 50 dar com burros d'água pela simples questão de algorítimo, se levar em conta se esse algorítimos são honestos pois nem as chances de drop são divulgadas direito.
Estrujo
22/11/2017 às 12:33
Tem que pagar pelo jogo, pagar pelos itens dentro dele, pagar pra jogar online, pagar pra desbloquear outro capitulo, pagar por atualização, pagar e rezar pra sair o item que quer, etc.
Mas é normal, afinal, tadinho das desenvolvedoras, só lucram milhões com isso.

Give money, bitch!!!
Nebel Spieluhr
22/11/2017 às 11:07
@ Guido

Que retórica de bosta é essa? Ou aceita apostas dentro do jogo ou aumenta os preços dos jogos?
Não é, ou não deveria ser, preocupação do jogador o planejamento financeiro dos projetos realizados pelas produtoras, mto menos aceitar apostas para conseguir itens dentro do jogo seja com dinheiro virtual ou real.
Já houve um aumento de 49 dólares para 59 dólares, sem citar as várias versões de jogos sendo lançadas simultaneamente com preços passando dos 100 dólares.
E ainda dentro disso tudo acrescenta-se as DLCs vendidas separadas a agora apostas valendo itens variados.
Vc acha que devemos aceitar isso como algo bom por supostamente ser bom pra industria pq as empresas não planejam direito seus custos e querem jogar o preço de seus projetos pra cima dos consumidores.
Bem, ainda bem que nem todo consumidor de jogos é como vc e aceita tudo que se faça para arrecadar mais dinheiro por supostamente ser bom para a industria.

Deixa eu te contar uma segredo, se um jogo sair a 80 dólares por supostamente ter sido mais caro para produzir, vc como consumidor vai ter a opção de comprar ou não no lançamento, o preço tende a cair com o tempo, mas o uso de loot boxes vai continuar.
Preciso te dizer o que é mais aceitavel? Se é vc saber o quanto está pagando e pelo que está pagando, ou jogar na loteria dos loot box?

"Se você continuar generalizando e falando que todo mundo se ferra e falando coisas como: "se vc gosta de ser entubado, não espere o mesmo dos outros" vc merece ser entubado mais do que quem vc diz que é, e isso vai acontecer se o que vc diz se confirmar, pois a indústria de jogos vai ser afetadas ou vai acontecer algo pior com os jogos como o preço aumentar bastante ou outro sistema pior de obter lucro adaptado às exigências do mercado."

Isso soa como "melhor aceitar essa p*** pois pode aparecer uma maior", sendo que vc pode negar aceitar qq uma que aparecer, mas na sua visão alguma tem que ser aceita.
wii-ner
22/11/2017 às 11:02
Eu até sou da opinião do "compra quem quer" mas aí lembro que sistemas como dlc lançado junto com o jogo, season pass, jogos que só funcionam se tiver online e etc começaram de maneira timida, mas hj são raros os jogos que não fazem uso desses métodos.

Aí daqui a pouco esse sistema lootbox se tirna padrão e para conseguir itens, roupas, armas e etc seremos obrigados a recorrer a esse metedo e não terá mais o "compra quem quer".
J. Ditto
22/11/2017 às 10:14
Vou só jogar um exemplo de lootboxes que estamos acostumados há décadas e ninguém nunca reclamou: pacotes booster em TCGs come Magic, Pokémon e Yu-Gi-Oh. Não vou opinar, só pôr lenha na fogueira.
Guido
22/11/2017 às 09:41
@Nebel Spieluhr

Os jogos exigiam um investimento muito menor antes e hoje e daqui pra frente isso só tende a aumentar! Investidores querem e exigem um retorno grande dentro do investimento que fazem e cada empresa precisa de um aumento nos lucros maior a cada ano, é assim que o mercado funciona! Os jogos só vão ter um presente e futuro realmente promissores se essas exigências do mercado continuarem sendo satisfeitas.

Dito isso, a indústria tem que arrumar alguma forma de aumentar os lucros para se adequar aos riscos de grande investimento que é o desenvolvimento e venda de um jogo. Eles estão tentando fazer algo (não todas, claro) que não impacte negativamente o jogador e microtransações, lootboxes e dlcs ajudam e muito nisso se feito de forma correta: aumentando o retorno financeiro do jogo através de vendas de itens e conteúdo extra não essencial e/ou que podem ser conseguidos no jogo sem gastos extras.

Se algumas das empresas não se contentam com essa forma extra de ganho prejudicam o jogador e começam com absurdos como a EA fez, as outras mais justas e os próprios jogadores não podem ser punidos igualmente por isso.

Se você continuar generalizando e falando que todo mundo se ferra e falando coisas como: "se vc gosta de ser entubado, não espere o mesmo dos outros" vc merece ser entubado mais do que quem vc diz que é, e isso vai acontecer se o que vc diz se confirmar, pois a indústria de jogos vai ser afetadas ou vai acontecer algo pior com os jogos como o preço aumentar bastante ou outro sistema pior de obter lucro adaptado às exigências do mercado.




Nebel Spieluhr
22/11/2017 às 09:20
@ Guido

Só vc acha que não estamos pensando.
Os jogos podem ser financiados sem loto boxes, foi assim antes dessa putaria começar.
Tem que ser é mto ingênuo pra achar que isso está sendo feito para beneficio da industria de jogos.
Aliás, nem precisa proibir a pratica, mas sim classificar como deve, apostas são apostas, seja em jogos que te oferecem bijuterias ou joias raras.
Agora, se vc gosta de ser entubado, não espere o mesmo dos outros.
Bruno
22/11/2017 às 09:07
EA fez um ótimo trabalho. conseguiu chamar a atenção de geral. E agora outras empresas devem estar bufando de odio. Outro que falou bosta esses dias atrás foi o cara da Take Two, falando que vai enfiar microtransacoes até no single player. Espero que ele volte atrás com essa putaria.

@Guido só lembrando que Overwatch. Tudo que você consegue lá é perfumaria, loot box apenas com roupas, ícones de perfil, pose de vitória e etc. Só isso. Não existe mudança de status para você está usando tal roupa. Eu tenho mais de 400 horas de ow, atualmente não estou jogando pq estou sem placa de video, mas enfim. Não sei como funciona no LOL e no DoTa. Mas se são itens que mudam características de status no jogo, aí já fica complicado.
Guido
22/11/2017 às 09:07
Esses radicais que dizem que lootoxes têm que acabar de qualquer jeito ou só em jogo de preço cheio independente que como for o método devem colocar a mão na consciência e ver que isso só afetaria a indústria de jogos!

Jogos como Overwatch não teve quase nenhuma crítica a respeito dos loots, mesmo sendo preço cheio, afinal tudo que vc conseguia nas caixas daria pra conseguir no jogo sem maiores dificuldades. Outros jogos também não tiveram problema, como LOL e DOTA.

Agora por causa de umas poucas empresas absurdamente mercenárias como EA a indústria inteira pagaria o pato aumentando o risco de investimento dos jogos e diminuindo o interesse na área e, consequentemente, perdendo a qualidade e quantidade dos jogos? acho que vcs têm que pensar melhor e selecionar bem os alvos das críticas!
Nebel Spieluhr
22/11/2017 às 08:36
Tem que acabar mesmo, aposta dentro do jogo é uma merda, em jogo grátis é aceitável, mas em jogo que vc pagou preço cheio não.
Não importa se é item importante ou não, são apostas e tem que receber uma classificação de jogos de azar, isso vai fazer as empresas pensarem antes de usar tal recurso.
GustavoRDS
22/11/2017 às 08:11
Estou ansioso para jogar Dragon Age single player lotado de loot box

Agora serio, EA tem que se foder mais, pois ainda esta pouco e se eu fosse a Disney comia o cu dos investidores dela vivo.
No caso da Blizzard, eu até concordo que no Overwatch, os itens são cosméticos, mas ainda sim o consumidor não tem liberdade e opção para comprar direto algum item da própria escolha, assim ficando refém do sistema de lootbox.
A questão a priori é falta de liberdade para o consumidor.
Emissario
22/11/2017 às 07:46
Tem mais que se ferrar essa empresa de merda.
Estrujo
22/11/2017 às 07:46
E tem nego falando pra comprar FIFA para a EA lançar mais jogos nos consoles Nintendo...
Lelo Galdino
22/11/2017 às 06:49
Eu sou da turma que concorda que loot boxes tem de acabar, independente do modelo que se adote, na real. E a EA tem que se ferrar mesmo para parar de ser trouxona sempre...
Jet
22/11/2017 às 04:19
Já tava demorando, alguém precisa por limites nessa EA. E que isso sirva de exemplo para as outras que estão seguindo o mesmo caminho.
Jaime88
22/11/2017 às 04:07
Não compro jogos com essas palhaçadas.
Desisti de Forza quando vi o que o jogo se tornou (um caça niqueis).
A EA é a rainha das piores... Espero que finalmente se dê muito mal.
"Ah, mas os custos de um game aumentaram muito... yada, yada, yada... sim, o season pass, DLCs, loot boxes são um mal necessário "
Claro amiguinho, é como um coitado que fala "ele(a) me bate, mas a culpa é minha..."
Edu
22/11/2017 às 02:57
Se for itens totalmente cosméticos como no caso do OW eu não vejo problema pois paga quem quer e não afeta o gameplay. Igual as Skins em CS:GO.

Mas nesse caso de BF2 tá erradíssimo.
Zero-R2
22/11/2017 às 02:44
Vale lembrar também que a EA inseriu lootboxes no novo Need For Speed. Com o tempo a EA ia inserir lootbox nos seus outros jogos. Sobre as lootboxes em si não concordo com isso, mesmo que seja só cosmético, pois continua sendo uma aposta do mesmo jeito. Espero que isso sirva de aviso para as outras developers.
Herbie
22/11/2017 às 01:43
Nada como um dia após o outro... Ninguém tira a hegemonia da EA quando se fala em pior publisher da indústria.
Lamartine Barbosa
22/11/2017 às 01:28
Rockstar não fez o DLC de historia do GTA para vender créditos dentro do jogo

Bethesda vende MODS

Charizard
22/11/2017 às 01:23
Obrigado Rockstar,Bethesda e CD Projekt Red por existirem!!Sempre vão ter meu suado dinheirinho,diferente dessas mercenárias!!
Lamartine Barbosa
22/11/2017 às 01:17
Ainda que eu ache que são politicos aproveitando a onda.

São jogos de azar sim independente se são cosméticos ou não. O pagante não sabe o que vai receber. Pode ser do agrado dele ou não. Isso caracteriza um jogo de azar e acho que devia ser proibido.

Se a Blizzard que vender roupas que deixe o jogador escolher qual ele quer. Overwatch é um grande jogo de azar e não comprei nenhum jogo assim inclusive o assassins creed que eu queria jogar, mas não vou apoiar a pratica.
Nior
22/11/2017 às 01:09
Arus, isso provavelmente acontece porque a EA conseguiu enfiar ao mesmo tempo um formato pay 2 win com loteria no mesmo caralho de jogo. A associação direta com cassino fica mais clara para estes órgãos, mas é provável que daí eles finalmente parem de ignorar o sistema da Valve. A China pelo menos exigiu que eles se alinhassem as políticas públicas para cassino: a Perfect World (distribuidora de CS na China) precisou tornar públicas as taxas de cada item de cada caixa.
Green Moon
22/11/2017 às 00:51
mas a resposta que é dada para as empresas não é.
é o mesmo com as dlcs, vieram aos poucos oferecendo muito por um preço baixo e hoje temos season pass que é uma das piores praticas realizadas na indústria, o mesmo vai acontecer com os boxes só que em um nível muito pior, como a EA nos mostrou, ou para tudo de uma vez, ou mais cedo ou mais tarde, battlefront 2 vai ser lembrado como um jogo generoso comparado com o que vamos ter no futuro.
Arus
22/11/2017 às 00:45
Pra mim esse limite entre o cosmético e a sacanagem é bem claro
Pra mim fica muito mais clara a pressão pra comprar lootbox pra conseguir jogar com o Darth Vader do que pra conseguir uma skin lendário do OW
Se as empresas não querer colocar esses itens cosméticos como simples destraváveis já que elas querem e precisam arrumar um jeito de manter o lucro de um jogo após a compra do consumidor, que fique em lootbox, assim pelo menos existe uma chance de eu conseguir sem pagar e sem prejudicar meu gameplay até eu conseguir, por que se fosse por DLC paga, eu eu teria que pagar ou não teria o conteúdo
Conheço gente que compro lootbox no OW mas foi por consumismo mesmo, por que felizmente essa pessoa não jogou melhor o jogo por causa disso, apenas pagou
Como eu disse no comentário anterior, eu me sinto mais prejudicado por ter um DLC pra compra disponível na loja de um personagem ou uma arma melhor que as do jogo base, do que com lootbox cosmético

e acho que pra maioria essa diferença é clara também já que OW existe a 1 ano e meio com algumas pessoas reclamando e Star Wars gerou toda essa polêmica, mudanças no jogo e até mesmo investigação por parte de órgãos público antes mesmo do jogo lançar enquanto o jogo tava em acesso antecipado
Green Moon
22/11/2017 às 00:36
@Arus o problema é que o limite entre ser apenas cosmético e as empresas nos sacanearem, é uma linha tênue. fica difícil não generalizar, também não gostava e até defendi alguns jogos aqui no site, mas sinceramente é melhor que essas coisas deixem de existir. se as empresas não querem lançar esses produtos cosméticos como simples destraváveis, que lancem por pack dlc mesmo como era na geração passada e compra quem quiser, do que ficar nessa situação nesse jogo de apostas disfarçado que é perigosa para nos consumidores.
Arus
22/11/2017 às 00:19
Importante ressaltar que existem diversos tipos de Lootboxes
Muitas pessoas e sites estão colocando tudo dentro de um mesmo saco pra criticar e bater, quando na verdade existem diferença importantes entre elas
Existem Lootboxes em que afetam o gameplay, como é o caso do Star Wars, e itens puramente cosméticos como é o caso do overwatch que acabou entrando junto na "brincadeira"
Uma coisa é um jogo te sortear se tu vai ganhar a arma X ou a arma Y, sendo que a Y é melhor que a X e é muito mais rara, necessitando assim de mais tempo de jogo pra adquirir ou mais pagamento, assim como personagens diferentes vindo em caixas com diferenças de gameplay. Outra coisa são itens cosméticos, que só vão mudar a cor da arma ou do personagem, um emote diferente, uma fala diferente. Nada disso vai me fazer jogar melhor e ser melhor que alguém no jogo

Lootbox pay-to-win eu acho tão errado quanto uma DLC pay-to-win, venda de equipamentos avulsos que são melhores do que os que já vem no jogo só atrapalha o gameplay

Sou contra a generalização nesse assunto. Enquanto o jogo que eu jogar não tiver nada nas caixas que influenciem o gameplay, está ótimo. Jogo overwatch desde janeiro desse ano e até hoje não me senti na obrigação de comprar caixas com dinheiro real por que as caixas não mudam nada no jogo
Agora Plants VS Zombies Garden Warfare 2 que é outro jogo que eu jogava, eu me sentia prejudicado pela diferentes classes dos personagens virem em pacotes de figurinhas

O mais engraçado é que com a polêmica do Star Wars, quase todo artigo cita a blizzard como se ela tivesse fazendo exatamente a mesma coisa, mas todos esquecem da Valve e o CS: GO onde não só existe lootbox, como também existem chaves pra abrir essas caixas e uma verdadeiro mercado negro de troca e compra/venda desses itens

E infelizmente essa é uma prática do mercado que não está longe da gente. Rocket League tem loot, apesar de serem cosméticos também, com a possibilidade de compra, além dos dlc pagos disponíveis. E Fifa 18 que tem aquele modo em que comprados pacotinhos de jogadores pra escalar o time, em que obviamente um jogador é melhor que o outro e quem pagar mais, mais chances de ter os melhores
Fiplink
22/11/2017 às 00:09
Acho muito boa a prática! Que sirva de exemplo para outras developers mercenárias!
Green Moon
22/11/2017 às 00:07
que sirva de lição para todas que venham com esse papinho de querer que seu jogo seja...um investimento a longo prazo
finalmente decidiram dar luz nesse mercado onde as empresas são tão abusivas com seus consumidores, já tava passando dá hora de alguém dar um basta nessa situação.
Zero Hunter
22/11/2017 às 00:05
No caso acaba sendo sobre todas as publishers, não só a EA.

Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

COMENTáRIOS • facebook
artigos recentes