Carregando
Lembrar? | Esqueci a senhaCadastrar
Nintendo 
Square Enix comenta sobre a dificuldade da popularização da série Dragon Quest no Ocidente
Postado por Ivan Nikolai Barkow Castilho (Soul Zonik)
03/01/2017 às 04:53
A última edição da revista EDGE contém uma entrevista com Yu Miyake, produtor executivo da série Dragon Quest, que acabou comentando sobre a popularidade da franquia no Ocidente quando comparamos com Final Fantasy e que é algo que a Square Enix vem pensando muito internamente. Além disso, ele dá indícios de que veremos Dragon Quest XI no Ocidente.

Segundo Miyake, "a fonte da nostalgia é diferente" entre as franquias no Japão e no Ocidente. Ele diz que a Square Enix deveria ter se esforçado mais para localizar os jogos Dragon Quest e que o visual cartunesco não agrada imediatamente os jogadores ocidentais.

"Nós ainda estamos tentando! (risos)", disse Miyake à revista. "É o tipo de tópico que nós estivemos pensando internamente: a questão do por que Final Fantasy ser tão mais popular que Dragon Quest no Ocidente. Uma conclusão que chegamos é que uma questão histórica. Quando o Famicom foi lançado, Dragon Quest era um jogo importante para todos que estavam jogando. Mas quando o PlayStation saiu, Final Fantasy VII era o jogo que todos estavam jogando. Então a fonte de nostalgia é diferente para ambos os grupos: no Japão é Dragon Quest enquanto que no Ocidente é Final Fantasy. A verdade é que se tivessemos nos esforçado em localizar Dragon Quest na ocasião, provavelmente não teríamos esse problema hoje. Eu provavelmente não deveria dizer isso, mas nós nos atrapalhamos nesse sentido", comenta.

Miyake continua, "uma coisa que se destaca: no Japão, o público-alvo para Dragon Quest é vasto. Ele acança desde estudantes do primário até pessoas com mais de 50 anos. Agora, o estilo de Akira Toriyama é cartunesco, e no Japão isso não aliena ninguém; não é visto como infantil. Mas fora do Japão, eu acho que há muitas vezes um estigma associado a esse tipo de estética. Agora, quando um adulto testa o jogo, ele descobre que o assunto é bem maduro. Mesmo assim, os jogadores ainda tratam de forma diferente como o jogo parece e como é jogado. Há uma tensão que simplesmente não existe no Japão. O que estamos vendo agora é a era das pessoas que jogam crescer. O interesse também está aumentando. Estamos nos esforçando bastante para promover os títulos spin-off no Ocidente que estamos trabalhando - Dragon Quest Builders e Dragon Quest Heroes - para preparar o terreno para Dragon Quest XI.

Por fim, Miyake fala sobre a fórmula da série. "Ao invés de mudar o jogo em si, nós nos focamos em mudar o jeito que é jogado no mundo. Por exemplo, com Dragon Quest XI, fizemos um jogo portátil, pois é assim que as pessoas estão jogando games principalmente hoje em dia. Dragon Quest X fizemos um jogo online. Então é assim que tentamos manter a série atualizada. Na verdade, nós corremos o risco de alienar os fãs quando movemos do pixel-art para o 3D com Dragon Quest VIII. E quando fizemos o décimo jogo, muitos jogadores reclamaram, dizendo que Dragon Quest não deveria ser um jogo online. Mas acabou que, em cada um desses casos, quando você começa a jogar, descobre que a sensação é a mesma. Essencialmente ainda é um Dragon Quest".

Fonte: Gematsu
Notícias Relacionadas
COMENTáRIOS • site
willgarcia
05/01/2017 às 08:29
@Robercletzon é o estilo dele, todos os jogos ou mangás que ele mechem a arte sai muito parecida uma com as outras Chrono Trigger é um belo exemplo disso.
Aristarkh
04/01/2017 às 15:48
As censuras já vem do Japão.

\/
Akise Aru
04/01/2017 às 02:28
<b>e que o visual cartunesco não agrada imediatamente os jogadores ocidentais.</b>
Inventando mentira pra não admitir que não vende por causa das censuras e do pouco caso da SE com a série fora do Japão.
Robercletzon
03/01/2017 às 19:04
E o akira podia se esforçar e fazer personagens que nao lembrassem tanto DBZ, alguns herois são bem diferentes, outros são personagens de dbz na cara larga igual esse trunks de cabelo marrom ai.
Robercletzon
03/01/2017 às 19:02
mihauhauua até hoje aguardo o dqx de wii, depois reclama que a série não é popular no eua. Só ultimamente tem lançado os jogos e ainda lançam os antigos...o que é bom também, mas se quer jogar a série tem que depender de emulador e versão traduzida por fãs.
Patolouco
03/01/2017 às 15:08
Enquanto ficar fazendo nojinho para lançar seus jogos aqui no ocidente, não vai popularizar nunca.
Voliver
03/01/2017 às 11:41
também tem o fato dos jogadores ocidentais seguirem a modinha, dragon quest é essencialmente o mesmo desde o primeiro, já FF tem diversas rupturas na série por seguir o fluxo da moda pra tentar atingir o máximo de público possível (e foda-se o respeito pela série e fans). Não é a toa que dragon quest tem uma fanbase sólida e FF tem uma fanbase toda dividida.
Kid Kaos
03/01/2017 às 09:23
o pior é que a questão da nostalgia tá certa. eles não se esforçaram pra lançar Dragon Quest na epoca do Super Nintendo e hoje estão colhendo as consequencias.
Estrujo
03/01/2017 às 07:53
Dragon Quest X vendeu NADA no ocidente.
Talvez porque ele nem foi lançado pro ocidente...

Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

COMENTáRIOS • facebook
notícias recentes