Carregando
Lembrar? | Esqueci a senhaCadastrar
Switch 
Nintendo Switch: primeiras impressões
Postado por Gladson Antunes (Gladson Antunes)
05/03/2017 às 13:07
O Nintendo Switch já é uma realidade e apenas um dia após o seu lançamento oficial tivemos acesso ao novo aparelho da Nintendo.  Logo de cara o pequeno tamanho da sua embalagem chama atenção, veja nas imagens uma comparação com as embalagens do Wii U e do PS4, nas suas versões de lançamento.

Comparação entre as embalagens: Switch, Wii U e PS4


Pelo menos agora no seu início o sistema não vem acompanhado de nenhum jogo, tudo que vemos estampado na caixa são imagens do aparelho ilustrando suas características híbridas.

Essa versão que adquirimos é a que traz os controles, chamados de Joy-Cons, nas cores azul e vermelho e isso salta aos olhos assim que abrimos a caixa. Ainda sobre o aspecto visual, mesmo já tendo lido e visto muitos vídeos mostrando o pequeno tamanho dos controles, fiquei surpreso. Os Joy-Cons são impressionantemente pequenos!





Após essa surpresa inicial minha atenção se voltou para o console em si e, novamente, o tamanho reduzido chamou atenção.  Vale ressaltar que tudo isso é bastante coerente com a proposta da Nintendo, oferecer um sistema que funcione bem como um portátil e que também possa desempenhar o papel de console de mesa, portanto essas observações sobre o tamanho do aparelho devem ser encaradas como positivas. Além do par de Joy-Cons e do console, completam o conteúdo da embalagem a fonte de alimentação, um cabo HDMI, o Joy-Con Grip, utilizado para conectar os Joy-Cons e dessa forma oferecer um controle de aspecto mais tradicional, os Joy-Con Straps, a dock que faz a conexão com a TV, e folhetos explicativos.

A configuração inicial do console, incluindo sua conexão com a TV, é muito simples. Pressionando o botão power, que fica localizado na parte de cima do lado esquerdo do aparelho, somos convidados a escolher o idioma de utilização, português de Portugal é uma das opções disponíveis, em seguida devemos selecionar a região, as opções são Américas, Europa, Austrália/Nova Zelândia e Japão, feito isso para que possamos prosseguir com as configurações devemos concordar com os termos de uso e licenças do aparelho. A opção de configurar uma rede sem fio aparece, logo após devemos escolher o fuso horário e somos levados à tela de configuração da conexão com a TV. Nesse momento o sistema solicita que os Joy-Cons sejam destacados do console e este seja colocado na sua dock. A dock é conectada à TV por meio do cabo HDMI e deve ainda ser ligada a rede elétrica. Uma vez que o console é encaixado corretamente na dock a imagem deve instantaneamente aparecer na TV. O processo então continua com a escolha de usuário do sistema, nome e avatar podem ser selecionados, e por fim temos acesso as configurações do controle parental. Feito isso é solicitado que apertemos o botão Home e a partir daí temos acesso à tela inicial do console. Todo o processo é bastante simples, claro e bem explicado através de uma interface limpa e elegante.



Na época do lançamento do Wii U também tive acesso ao sistema logo no início e me lembro muito bem da decepção com relação à velocidade do seu sistema operacional. Era algo irritante na maioria das vezes. Com o Switch a Nintendo trouxe um sistema que é extremamente rápido, ele pode ser desligado e ligado quase que instantaneamente e a navegação entre as telas é fluida, sem qualquer engasgo. Nesse primeiro momento não há muitas opções disponíveis no sistema, após uma atualização inicial, que foi extremamente rápida, temos acesso à Nintendo eShop.



Além da eShop, a interface inicial dá acesso a uma parte destinada às novidades e notícias relacionadas com o Switch, outro ícone nos leva a um álbum com as capturas de telas feitas pelo sistema, há ainda acesso às definições de controle, onde podemos sincronizar novos controles e mudar a ordem ou o modo de utilização dos mesmos. O ícone com o símbolo luminoso dá acesso as definições gerias do aparelho: modo de voo, luminosidade da tela, bloqueio da tela, controle parental, internet, gestão de dados, temas, notificações, modo de descanso, dentre outras. Por fim, há o botão de modo descanso.

Minha impressão inicial foi muito boa, todas as partes do aparelho transmitem a sensação de algo muito bem construído e acabado, a tela é excelente - por enquanto testei apenas em ambientes internos - a interface é simples, direta e muito ágil. Estou com aproximadamente quatro horas de jogo em The Legend of Zelda: Breath of the Wild, desse tempo total cerca de quarenta minutos foram jogados em modo portátil, o restante em modo TV. Em nenhum momendo os Joy-Cons apresentaram problemas de sincronização e a adaptação ao controle aconteceu de forma natural. Certamente futuras atualizações trarão novas funcionalidades ao sistema, mas por hora considero que este é um belo início de um novo tempo para a Nintendo.
Notícias Relacionadas
COMENTáRIOS • site
HunterFox
07/03/2017 às 14:53
Uma pergunta: O e-shop ainda tem aquela palhaçada de não estar disponível pra minha região? Se eu tiver uma conta brasileira, posso comprar normalmente na americana? Ou tem que criar uma conta canadense como era no Wii U?
Voliver
07/03/2017 às 01:32
Acabei de voltar da casa de amigos e confirmo aqui que a tela é realmente de qualidade apesar de ser LCD, não se equipara ao PS Vita OLED obviamente mas é bem superior ao GamePad/3DS.
Woozer
06/03/2017 às 23:31
"que é extremamente rápido, ele pode ser desligado e ligado quase que instantaneamente e a navegação entre as telas é fluida, sem qualquer engasgo."

Essa era minha última preocupação sobre o console, o Wii U era irritante nesse aspecto.
Valle
06/03/2017 às 20:18
"Português de Portugal? Se por o local como Américas fica em português do Brasil?"
Claro que não.
Deve sugerir PT-PT.
Super FOG
06/03/2017 às 20:01
Português de Portugal? Se por o local como Américas fica em português do Brasil?
bodii
06/03/2017 às 19:27
Alguém aí com o Switch sabe se ele eh compatível com som DD5.1, DTS e outros 5.1 ou continua a palhaçada igual o WiiU?
RentuasNavi
06/03/2017 às 09:48
Ansioso pra saber mais sobre o HD Rumble, esperar análises de Zelda e principalmente 1,2 Switch.
Voliver
06/03/2017 às 06:14
Eu sei que o Vita Slim é LCD, mas o preço do OLED Wi-Fi após o corte de preço era 200 dólares, eu comprei o meu OLED com bundle do TWD + Sly Cooper + Retro City Rampage por 180 dólares na Amazon. Não é tão caro assim uma vez que o 3DS XL tinha basicamente o mesmo preço. As LCDs de fato vem melhorando de qualidade a cada dia, é justamente por isso que perguntei a staff se a tela do Switch mesmo usando o mesmo display que o Wii U/3DS é superior.

Aliás, agora que percebi, a formatação de texto tá mais extensa, muito melhor assim, senão já teríamos mini wall texts.
Edu
06/03/2017 às 03:22
@arus

Na verdade, display Oled-Amoled são mais econômicos em bateria que o LCD, mas o custo realmente é maior.

@Voliver

Comparar com o Vita é burrice pois além de ter trocado o Oled por LCD na sua versão slim (justamente para diminuir o preço pois não estava vendendo nada), o Switch tem muito mais tecnologia e dispositivos no pacote, além de um hardware mais forte e uma tela maior, o que tornaria o custo dele mais alto do que no Vita. A diferença de LCD para Oled é mínima.
Arus
06/03/2017 às 01:34
@Voliver

Que eu me lembre o ps vita não é mais OLED, foi substituído por LCD
Uma tecnologia "melhor" tem duas consequências: preço maior e menor tempo de bateria. Duas coisas que já reclamam no Switch, então é melhor deixar quieto mesmo
Voliver
06/03/2017 às 00:57
Entendo Snake, o celular que comprei ano passado é AMOLED. Eu sei que é mais caro, mas entre encarecer o produto ou baratear e manter um display LCD lavado como nos produtos anteriores da Nintendo, é melhor encarecer já que já tem tecnologia muito superior ao dispor e hoje nem é tão caro assim. PS Vita é de 2012, tem display OLED e é vendido por 200 dólares.
Shuu
05/03/2017 às 23:59
Descaso com fãs brasileiros de novo. A Nintendo tem que se ferrar mais um pouco.
Aruat
05/03/2017 às 23:28
Gladson, meu guri !

Eu quero saber das especificações técnicas...

Espero muito de vcs esse ano...
Yanagisawa
05/03/2017 às 23:07
Nossa, já imaginava que não teria eShop brasileira nesse inicio, mas tinha uma certa esperança que colocariam no futuro, já que colocaram a opção de cadastrar os jogos físicos do Switch no My Nintendo brasileiro...
Mas caralho, nem a opção de português brasileiro o console tem?
Tá foda ser nintendista viu...
_____SNAKE_____
05/03/2017 às 22:30
@Voliver, oled é mais caro e na pratica não dá esse benefício todo não. Se fosse tão melhor assim já tinham abandonado LCD TFT. É tão verdade que grande maioria dos celulares não usa OLED.
Voliver
05/03/2017 às 21:52
A tela do Switch é muito melhor que a do Wii U/3DS? Se for, menos mal, mas o ideal era terem utilizado OLED, tá na hora de migrar pra um display decente. Quando lançar Xenoblade 2 e se estiver na faixa dos 1500 comprarei.
Alê_Nintendo
05/03/2017 às 21:04
Sobre o Switch, comprou onde e pagou quanto ? - Talvez onde não possa ser divulgado, mas o preço seria legal...pra poder comparar com onde a galera tá pegando.
Alê_Nintendo
05/03/2017 às 21:03
Esse detalhe da matéria em destaque ficou legal tirando a parte em volta da imagem da notícia... ficou estranho, acho que se for só na caixa em si já vai ficar legal. E tudo isso poderia ser o link da matéria, ou a caixa toda, ou os textos e a imagem, ia ficar mais prático.
centurions
05/03/2017 às 20:39
Ótima analise, mais pra frente vou pegar.
Kommo-o
05/03/2017 às 20:37
A Nintendo só está esperando o 3DS acabar para matar o My Nintendo no Brasil.
Akise Aru
05/03/2017 às 19:57
Sem PT-BR como era no WiiU só quer dizer que provavelmente o console nunca será lançado por aqui.

@Haranis na próxima geração só terá hibridos, consoles exclusivamente portáteis já não existirão mais.
Valle
05/03/2017 às 19:54
"Se a conta for Br não tem acesso ao eShop (eu vinculei a minha conta do 3DS), tem que fazer a gambiarra igual a do WiiU."
PUTA QUE O PARIU
De novo?!?!?!?!?
O que custa deixar entrar na loja, caralho?
Acho que dessa vez eu paro de ser palhaço e desbloqueio meu console quando der.
Se não querem meu dinheiro, azar é deles.
Iced Earth
05/03/2017 às 19:38
Pra mim, Breath of the Wild fez com que o Switch se tornasse quase um coadjuvante nesse lançamento.

Aguardo o review do Switch Brasil sobre esse divisor de águas que atende pelo nome de Bafo do Selvagem.
Haranis
05/03/2017 às 19:31
Se a conta for Br não tem acesso ao eShop (eu vinculei a minha conta do 3DS), tem que fazer a gambiarra igual a do WiiU. Ps: Não tem eShop e nem My Nintendo (apesar de a página ter atualizado), logo, não dar para registrar jogos e pegar recompensa em conta Br.
Valle
05/03/2017 às 19:27
Eu tenho a mesma dúvida do Moritz: Como tá a eShop para nós brasileiros?
Haranis
05/03/2017 às 19:22
Eu paguei R$ 2,500,00 no console com um jogo (TLoZ). É um excelente portátil. Um console de mesa mediano. necessita de mais jogos.
Wiivolution
05/03/2017 às 19:16
Fui no supermercado hoje aqui em Londres e vi o Switch vendendo lá..realmente a embalagem é muito pequena..tanto do Switch quanto a embalagem dos jogos..peguei Zelda na mão..muito pequena a capinha..nas fotos parecia ser maior. Mal vejo a hora de ter o meu, mas vou esperar os preços baixarem!
Tony_Montana
05/03/2017 às 18:25
No aguardo do meu, junto com o game da década.
Necrohunter
05/03/2017 às 17:05
Boa matéria, aguardando agora a entrega do meu ansiosamente
kylebr
05/03/2017 às 16:36
O preço só vai baixar mesmo se tiver uma distribuidora oficial por aqui. Sem a concorrência do varejo tradicional, os vendedores do ML vão meter a faca sem pensar duas vezes.

Eu tô esperando é um preço melhor por Zelda pra WiiU. Por enquanto não tenho interesse no Switch.

Gladson
05/03/2017 às 16:35
@Lucker, pior que é isso mesmo. Apenas português de Portugal está disponível.
Patolouco
05/03/2017 às 16:33
Ótima matéria.
Lucker
05/03/2017 às 16:21
Deixa eu entender direito?!
O console não possui opção de Português do Brasil no menu, é isso mesmo? Temos que escolher o português horrível de Portugal?
Moritz
05/03/2017 às 16:02
Gostaria de saber se e possivel entrar no eshop e comprar jogos. com cartao internacional sem fazer gambiarras?
Arus
05/03/2017 às 16:00
Infelizmente minhas primeiras "impressões" do console é que eu quero muito comprar ele, eu e muita gente, e por isso as lojas estão cobrando abusivos 2600~3000 reais por ele (algumas lojas com Zelda incluso, outras não). Não basta colocar um lucro de 50 ou 75% emcima do console. eles querem lucrar 150% ou mais
Sexta feira estava disposto a pagar o que precisasse pra ter o mais rápido possível mas com o passar das horas e dos dias, fui perdendo a coragem de pagar tudo isso em console. Melhor esperar para pagar um preço melhor, o que eu acho que não deva demorar tanto já que esses é só por conta de hype do lançamento

Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

COMENTáRIOS • facebook
notícias recentes